Safety Not Guaranteed

Uma comédia indie sobre homem que publica anúncio procurando alguém para viajar no tempo com ele. É claro, surge quem duvide. É o segundo filme que cito nesse ano com essa temática. O outro é Sound of My Voice, mas nesse a proposta é mais dark.

Safety Not Guaranteed levou o prêmio de roteiro no Sundance desse ano. Com Aubrey Plaza, do ótimo seriado Parks & Recreation.

Pirataria para vender

Acima, arte interna do DVD oficial do filme Millennium – Os Homens que Não Amavam as Mulheres (The Girl with the Dragon Tattoo, 2011).

Inusitada, a imagem, que emula um DVD gravado em casa, não é a primeira iniciativa do gênero. Há dez anos, a banda System of a Down lançou o disco Steal This Album! O provocativo título igualmente apontava a tônica visual do trabalho: toda a arte do disco, e não apenas a parte interna, adotava a “estética pirata”.

Steal This Album! trazia faixas que não entraram no álbum anterior, Toxicity. Boom!, um hino anti-gerra do Iraque, fez sucesso.

suportes que pautam nosso comportamento

O século 19 produziu um largo processo de letramento. Com a alfabetização e introdução no mundo literário nas zonas urbanas mais desenvolvidas, o romance se converte no instrumento de socialização por excelência e o mesmo acontece com o cinema. Penso que, neste momento, os videogames estariam prestes a assumir esse posto. Existem a internet e todas as novas tecnologias, mas, de todas, a mais capaz de incorporar a condição emocional e socializante da narrativa é o videogame.

Josep Català, teórico conhecido por seus estudos visuais. É autor do livro A Forma do Real.

Sound of My Voice

No filme, um casal se infiltra numa obscura seita, cuja líder afirma ter vindo do futuro, para desmascarar tal doutrina. Em Sound of My Voice, Brit Marling repete novamente o duplo talento (atua e escreve) já mostrado em Another Earth, outra ficção científica independente comentada por esse blog. Estreia próximo mês, nos EUA.